TRABALHO – Novo modelo de gestão do Ipaseal está em fase de conclusão

A presidência do Ipaseal Saúde informa que o novo modelo de gestão da autarquia está em fase de conclusão. Para isso celebrou um convênio com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal).

A parceria disponibilizou bolsas de estudo para um grupo de doutores, mestres e graduados em várias especializações para o levantamento de dados. A equipe de trabalho tem a orientação do Doutor em Direito e professor no mestrado e na graduação em Direito da UFAL, do CESMAC e da Escola Superior da Magistratura de Alagoas, Filipe Lôbo Gomes.

Segundo ele, uma das disfunções do plano de Ipaseal é o número de dependentes. Do total de cerca de 4.500 usuários, 1.776 são dependentes que têm uma média per capita de R$ 52,46 com relação mensalidade. Filipe Lôbo cita, por exemplo, que o Ipaseal possui 500 dependentes, que contribuem com valores mensais, entre R$ 12,44 e R$ 23,45. Esse é o grande fator que faz com que o plano Ipaseal não expanda sua rede credenciada, pois tais valores não pagam nem um exame de hemograma completo.

De acordo com o diretor-presidente, Adeilson Bezerra, é preciso oxigenar o plano Ipaseal com a admissão de novos servidores públicos como usuários. “Na próxima apresentarei ao governador Renan Filho um novo modelo de gestão que tornará o plano mais sustentável”, afirma.

Botão Voltar ao topo