Especialista orienta sobre hábitos que ajudam a preservar a saúde mental

Psiquiatra informa que estabelecer relações e hábitos saudáveis estão entre os fatores determinantes para uma vida mais harmoniosa

“A saúde mental está ligada à forma como o indivíduo lida com tensões e frustrações inerentes à vida e se ele conseguirá agir de forma adaptativa para retornar, com equilíbrio, ao cumprimento de seu papel social junto à comunidade onde vive”. A definição é de Lucas Tavares, médico psiquiatra que atende no Centro de Atenção Psicosocial Dr. Sadi Feitosa de Carvalho em Maceió.

“A Saúde Mental depende de aspectos individuais e deve ser cuidada caso a caso”, disse o médico. Foto: Ascom SMS

O médico observa que a saúde da mente é um estado dinâmico, impactado por fatores determinantes como a biologia humana, estilo de vida, relações sociais, situação econômica e experiências vividas.

“Saúde mental não significa apenas ausência de transtorno mental. Ela está relacionada a eventos como regulação das emoções, interações sociais, forma de olhar o mundo e saúde física. Fatores que tendem a direcionar nossos pensamentos, comportamentos e emoções”, explica o médico.

Ele ressalta que preservar ou recuperar a saúde da mente humana é um trabalho complexo, pois depende de fatores e características pessoais que variam de acordo com cada caso.

“Cada pessoa é única e, por isso, é primordial entender, com detalhes, os aspectos de sua vida e o que pode estar ocasionando tanto sofrimento. Problemas com vínculos afetivos e traumas do passado são alguns exemplos de gatilhos que, geralmente, comprometem a saúde mental das pessoas e saber quais são eles é essencial para que o indivíduo consiga encontrar caminhos que o levem a viver uma vida mais harmoniosa”, destaca.

Primar por hábitos mais saudáveis, como alimentação equilibrada e exercício físico; estimular a cognição com jogos, leitura, escrita; manter bom convívio social e ocupações prazerosas tanto na vida pessoal como profissional são também, segundo o psiquiatra, hábitos que colaboram para a preservação da saúde mental e fazem com que o indivíduo tenha uma vida mais leve e tranquila.

Serviços de Atenção à Saúde Mental no município

Para prestar assistência aos maceioenses que precisam de cuidado médico em Saúde Mental, a rede municipal de saúde dispõe atualmente de 33 psiquiatras, distribuídos nas unidades de saúde e Centros de Atenção Psicossocial da capital.

Para ter acesso ao serviço nas unidades de saúde, o usuário deve passar por prévio atendimento com clínico geral, que, de acordo com a necessidade de cada caso, encaminhará o paciente para agendamento por meio do Sistema Regulador do município nas Unidades de Saúde de Maceió.

Onde encontrar atendimento

II CENTRO DE SAÚDE DIÓGENES JUCÁ BERNARDES (Poço)

UNIDADE DE SAÚDE ROLLAND SIMON (Vergel do Lago)

UNIDADE DE REFERÊNCIA EM SAÚDE PITANGUINHA (Pitanguinha)

PAM BEBEDOURO (Jardim Petrópolis)

UNIDADE DE REFERÊNCIA EM SAÚDE JOÃO PAULO II (Jacintinho)

UNIDADE DE SAÚDE HAMILTON FALCÃO (Benedito Bentes)

UNIDADE DE REFERÊNCIA EM SAÚDE DR. IB GATTO FALCÃO (Tabuleiro do Martins)

UNIDADE DE SAÚDE MARIA CONCEIÇÃO FONSECA PARANHOS (Jacarecica)

CAPS SADI CARVALHO (Bebedouro)

CAPS NORACI PEDROSA (Jacintinho)

CAPS DR ROSTAN SILVESTRE (Jatiúca)

CAPS AD DR EVERALDO MOREIRA (Farol)

CAPSI LUIZ DA ROCHA CERQUEIRA (José Tenório)

Outros serviços

Centro de Valorização a Vida (CCV) – Ligue 188

Centro de Promoção à Saúde, Educação e Amor à Vida (Cavida) – 82 98879-2710/ 99941-0326 e 98891-0820.

Polyanna Monteiro – Ascom SMS

Botão Voltar ao topo