Ministério da Integração confirma liberação de verba milionária para obras do Canal do Sertão

Após o alerta da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA) junto ao Governo do Estado com relação aos efeitos da seca em 38 municípios, o ministro da Integração Nacional Pádua Andrade confirmou  a liberação de mais R$ 61 milhões para concluir o 4º trecho das obras hídricas do Canal do Sertão de Alagoas.

Iniciada em 1992, a obra do Canal do Sertão já ficou paralisada por uma década, até 2002. E foi alvo de diversas determinações de paralisação, por ordem do Tribunal de Contas da União (TCU), que encontrou, já no final de 2015, indícios de que havia construtoras investigadas no escândalo do petrolão.

A maior obra de infraestrutura hídrica de Alagoas já consumiu R$ 2,5 bilhões em 26 anos, no projeto que visa canalizar por 250 km as águas do Lago Moxotó, formado pelo represamento do Rio São Francisco em Delmiro Gouveia (AL), até Arapiraca (AL).

Dados da Secretaria de Infraestrutura de Alagoas (Seinfra) apontam que a obra se encontra em 75% de avanço físico, apesar de concluídas até o Km 113. E tem recursos garantidos para conclusão do trecho IV, até o Km 123,4, nas cidades sertanejas de Senador Rui Palmeira e São José da Tapera.

O presidente da AMA e prefeito do município sertanejo de Cacimbinhas (AL), Hugo Wanderley (MDB), considerou essencial para a obtenção dos recursos o trabalho efetivo da associação de prefeitos, que fortaleceu e aproximou o diálogo entre municípios e Estado.

Botão Voltar ao topo