Após fuga em massa de presídio, sindicato pede maior efetivo e iluminação

Um grupo de dez presos que estavam contidos no Presídio de Segurança Máxima 2 conseguiram burlar a vigilância e deixar o prédio ainda na madrugada no sábado. A fuga foi notada horas depois pela guarda do sistema e agentes que estavam de plantão.

Depois de acionada, a PM ainda conseguiu recapturar um dos fugitivos. Sobre a fuga, o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários de Alagoas (Sindapen), Kleiton Anderson, disse que os 56 milhões investidos no prédio não o torna seguro, pois desde sua entrega até hoje  3 fugas já foram registradas,

Os criminosos geralmente conseguem fugir serrando as grades da cela e fazendo buracos na parede. Além disso, o gestor disse que é preciso aumentar o efetivo noturno e instalar mais lâmpadas.

Na próxima segunda-feira um procedimento administrativo será instaurado para apurar detalhes da ocorrência. A polícia informou que os presos: Alexandre Amaro da Silva, Carlos Fernando Silva Coutinho (vulgo Nandinho), Gilberto Ulisses dos Santos (vulgo Neto), Jhonatan dos Santos Silva, João José de Oliveira Junior, John Waine Pereira Ramos da Silva, Marcelo dos Santos, Rogério Lourenço da Silva (vulgo Olga) e Weverton Rodrigues da Silva (vulgo Peu) continuam sendo procurados pelas forças de segurança.

Botão Voltar ao topo