Médico alagoano é o primeiro candidato com ELA a disputar cargo federal

O Partido Progressista (PP), lançou a candidatura do cardiologista Doutor Hemerson Casado para disputar uma vaga na Câmara Federal, durante convenção realizada neste domingo (5). Como o primeiro portador de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) no país a disputar um cargo na Câmara Federal, ele quer mais avanço de pesquisas científicas em doenças raras e degenerativas, com o objetivo de oferecer aos portadores destas doenças melhor qualidade de vida.

O representante do Ministério da Saúde, Marcos Firemann, apoia a candidatura de Hemerson porque acredita que ele pode  representar portadores e familiares que lutam por melhores tratamentos.

Sem ocupar cargos políticos, Hemerson Casado foi responsável por conseguir investimentos milionários para os avanços em pesquisas sobre doenças raras, por meio de parcerias com entidades governamentais do Brasil e do mundo.

Outro projeto idealizado por ele, foi a construção de um Polo de Biotecnologia e Saúde, do qual centralizariam quatro pilares: hospital de Doenças Raras, Centro de Reabilitação, Polo de Pequisa e Condomínio Industrial para Fármacos, no entanto este projeto nunca saiu do papel por falta de investimento.

Ele explicou que apesar de ter sido acometido pela ELA e perder seus movimentos, isto não o impossibilita de representar a sociedade.

“A doença que eu tenho não afeta a minha visão, audição e raciocínio. Afetou a minha fala, mas com o meu computador posso conquistar o mundo. Eu ainda tenho de sobra educação, apoio familiar, honestidade e uma fé inabalável para me sustentar ”, declara o médico que hoje se comunica por meio de um programa chamado “Tobbi”, através da leitura ocular em um computador.

Botão Voltar ao topo