Dólar opera em queda, mas cautela com cena política permanece

O dólar opera em queda nesta sexta-feira (26), quebrando sequência de dois pregões seguidos de alta, com os investidores ainda cautelosos com a cena política brasileira após a grave crise que afeta o governo do presidente Michel Temer.

Às 14h09, a moeda norte-americana caía 0,55%, cotada a R$ 3,2648.

“O mercado está oscilando pontualmente entre 3,25 e 3,30 reais. O investidor está de olho no Congresso, esperando o desfecho da crise e não está montando novas posições”, afirmou à Reuters o operador da corretora Spinelli Corretora José Carlos Amado.

O mercado vem trabalhando com a expectativa de que Temer deixe a Presidência pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que julgará a cassação ou não da chapa Dilma Rousseff-Temer no próximo dia 6, e que seu substituto seja um nome de consenso com capacidade para dar andamento às reformas da Previdência e trabalhista.

Temer vem repetindo que não pretende deixar o cargo e trabalha para tentar dar continuidade à pauta do governo no Congresso.

Na véspera, Temer divulgou um vídeo no qual comemorou a aprovação de medidas provisórias pelo Congresso e garantiu que seu governo “não vai parar”.

O recuo da moeda norte-americana nesta sessão, segundo a Reuters também foi favorecido por fluxo pontual de entrada de recursos. Mas a cautela vai continuar prevalecendo, também por causa da proximidade do final de semana e diante do feriado de Memorial Day nos Estados Unidos na próxima segunda-feira, que manterá os mercados de lá fechados.

O Banco Central realiza nesta sexta-feira mais um leilão de swap cambial tradicional (equivalente à venda futura de dólares) com oferta de até 8 mil contratos para rolagem do vencimento de junho. Entenda o que é swap cambial.

Na véspera, o dólar fechou em leve alta de 0,12%, vendido a R$ 3,28, com os investidores atentos à cena política e de olho no andamento das reformas econômicas no Congresso.

Botão Voltar ao topo