FRACA NÃO É SÓ A CARNE

Leitores amigos, devo dizer que os últimos acontecimentos têm sido tão surreais, tão fora da curva, que nem sei por onde começar. O que acontece é que tentarei ir direto ao ponto. Pedirei licença para dividir com vocês uma das fontes de minha inspiração: De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto. Aqueles que, assim como eu, já têm intimidade com as ideias dos grandes polímatas nacionais e internacionais já deveriam saber que a frase acima é de um homem que foi político, diplomata, escritor, filólogo, tradutor, orador e um dos maiores jurista brasileiros. Estou falando do nobre Ruy Barbosa.

Uma pessoa desatenta pode estar se perguntando onde vamos chegar com uma citação como essas logo no início de nosso breve artigo. Vou explicar. Por esse dias, foi escancarado mais um escândalo: o da carne fraudada! Minha gente… a corrupção não deixa de fora nem o salame que serve pra enganar a fome dos mais necessitados? Era só o que faltava! Entretanto, se pararmos para pensar, caro leitor, não era o que faltava. Na verdade, já era de se esperar algo assim.

Zika causando microcefalia já não é novidade, mas como se não bastasse, o infeliz do mosquito da dengue também ataca com a chikungunya. É três em um, o desgraçado. Mas não é só isso que temos pra nos atormentar no cotidiano. Nosso país tem soda cáustica no leite; tem pêlo de rato no molho de tomate; tem coliformes fecais na água que bebemos, tem agrotóxico nas verduras, legumes e frutas que comemos; tem cerveja feita com mais milho do que qualquer outra coisa; tem uísque falsificado, tem óleo de soja “desdobrado”  nosso azeite de oliva; tem posto de cobustível com gasolina “batizada”; tem esgoto na água da praia; tem gente que finge ser aleijado e desce do carro mancando depois de estacionar o carro em vaga pra deficiente; tem pílula anticoncepcional recheada com farinha; tem jornalista irresponsável dizendo que ácido ascóbico -vitamina C- é substância cancerígena; tem analfabeto funcional lesgislando; tem “taturana”; tem “sanguessuga”; tem “gabiru”… Todas essas coisas que citei podem ser facilmente comprovadas com uma simples pesquisa na internet.

Assim, como você pode ver, nobre leitor, lista de desgraça e miséria é grande e segue crescendo a cada dia, com cada escândalo. Perto de tudo isso, colocarem papelão dentro da linguíça de frango, para render, e salame feito com cabeça de porco triturada não é algo que realmente assuste ou choque tanto assim.

Resumindo, amigo leitor, onde quero chegar é que, em nossa sociedade, dinheiro pode ser falso, a felicidade pode ser falsa, os produtos podem ser falsos, as promessas de campanha política, os sorrisos e até mesmo as pessoas podem ser falsas. Só não pode ser falsa a nossa vontade de lutar e de demonstrar nossa indignação.

Diante de tanta falta de vergonha na cara e cachorrada que vem acontecendo, escancaradamente, vamos olhar para a frase de Ruy Barbosa e vamos renovar nossas forças pois a situações a exemplo do escândalo da “carne fraca” continuará acontecendo enquanto mais fraca for nossa capacidade de exercer nossa cidadania!

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo